CAPA Novidades Oriente-se

A “Liberdade” de férias está um “Paraíso”? Ledo engano

Liberdade o "Oriente Paulistano" (Foto: Luci Judice Yizima)

Quem pensa que a Liberdade, o maior bairro universitário está de férias? Engana-se. As férias estão no bairro da Liberdade. Mas o que atrai tanto as pessoas ao Oriente paulistano?  Conversando com as pessoas, visitantes, chega-se a conclusão que, o bairro mesmo com as férias estudantis, o cenário muda. Entra em cena o turismo de lazer, o turismo de compras e o turismo gastronômico que dão outro charme ao local.

 

Jardim Oriental o Oasis na Liberdade (Foto: Luci Judice Yizima)

 

A decoração das ruas, os postes vermelhos enfileirados, os suzurantos, as lanternas vermelhas e brancas, mesmo sem a manutenção necessária, atraem e encantam os visitantes. O Torii, portal vermelho que protege o bairro, localizado na  Ponte da Amizade entre Brasil e Japão é o ponto mais visitado e que todo mundo faz questão de fazer uma selfie. 

 

Feirinha de Artesanato aos finais de semana (Foto: Luci Judice Yizima)

 

Saindo da muvuca das ruas movimentadas, para relaxar, ler e conversar com mais calma e ficar zen o Jardim Oriental e o Largo da Pólvora com lagos com carpas, bancos e árvores são lugares que são o oásis do bairro. 

 

Templo Lohan – Divindades Chinesas (Foto: Luci Judice Yizima)

 

Arquitetura Oriental em evidência no bairro (Foto: Luci Judice Yizima)

 

Qual o segredo que movimenta e aquece o comercio local?

Começa pela gula, a diversidade da rica, colorida e saborosa gastronomia oriental. De petiscos, sucos, iguarias, fast-foods aos pratos mais sofisticados enchem os olhos e agradam ao paladar. As mercearias são verdadeiros achados de petiscos, biscoitos, obentôs, docinhos, chás, bebidas e utensílios domésticos. As lojas com souvenir e objetos orientais, as revistas em quadrinhos os mangás e os K-Pop, J-Pop que conquistam os visitantes. 

 

Movimento nas Ruas do bairro durante as férias de Julho (Foto: Luci Judice Yizima)

 

 O encanto do bairro fica por conta do prédio da Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social – Bunkyo onde são mantidas por 32 Comissões temáticas formadas por associados e voluntários, focadas em variadas frentes: organização dos eventos anuais e especiais, recepção a autoridades e administração das instalações culturais como o Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil, Pavilhão Japonês, Biblioteca e Centro Esportivo Kokushikan Daigaku.

 

Os produtos orientais encantam turistas (Foto: Luci Judice Yizima)

 

A religiosidade oriental também esta presente no bairro com dois templos que faz o visitante parar para apreciar a imponência da arquitetura e do sagrado. Pois é, a Liberdade está no roteiro das férias e de férias. 

.

Luci Júdice Yizima

Jornalista e Fotógrafa
lucijornalismo@hotmail.com
(11) 99738-7200

1 Comentário

Clique aqui para publicar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • Amei o artigo, querida e dinâmica Jornalista e Artista/Fotógrafa Luci Júdice san!!!
    O bairro da Liberdade está mais bonito de quando morei na Casa de Estudantes da Rua Conselheiro Furtado, época em que estava estudando Desenho na FAAP!!
    Tudo de Bom e Lindo!!!
    Teruko

Tradutor Juramentado

Assessoria Contábil

KARATÊ

Tradutor Juramentado

Assessoria Contábil

KARATÊ