Cultura Musica

Fabio Caramuru faz apresentação intimista no Centro Cultural Aliança Brasil – Japão de Pinheiros

Sapo-cururu é parte do repertório Foto: Luci Judice Yizima

Em dezembro o Centro Cultural Aliança Brasil – Japão de Pinheiros teve a apresentação do pianista e compositor Fabio Caramuru, que fez uma exposição intimista com piano acompanhada dos sons da fauna brasileira. O projeto “EcoMúsica”, de sua autoria tem a influência do seu pai que era artista plástico. As composições são harmonizadas com cantos dos pássaros como o Uirapuru, Sabiá, Bem-te-vi, Tangará, Araponga, Quero-quero, Tico-tico, Canário-da-terra, Tuim, Arara-azul, insetos como grilo e a cigarra, o anfíbio sapo-cururu.

 

Eco Música é um tributo lírico-musical à fauna brasileira. Foto: Luci Judice Yizima

 

Em bate papo descontraído, o pianista revela como foi a sua pesquisa de campo para chegar a ‘Eco Música’. “Eu perdi meu pai em junho, ele era um apaixonado pela natureza. E isso me impulsionou a fazer uma homenagem para ele, comecei a criar temas e trabalhei em cima ao longo de um mês”, comenta. “Após diversas pesquisas, eu cheguei até a Fonoteca Neotropical Jacques Viellard (FNJV), da Universidade de Campinas (Unicamp), que conta com arquivos sonoros de diversos grupos de aves, insetos, anfíbios da fauna brasileira, onde comecei a dialogar esses sons com o piano”, explica o compositor.

 

Fabio Caramuru apresenta seu CD Eco Música – Conversas de um piano com a fauna brasileira. Foto: Luci Judice Yizima

 

“A composição mais difícil foi a do Uirapuru, o pequeno pássaro solitário da Floresta Amazônica, tem um canto irregular, agudo e atonal. Não consegui aplicar aquilo em uma tonalidade. Foi um processo lento e muita sensibilidade. Não me veio uma coisa alegre, veio isso de cara, essa coisa sinistra”, destaca Fábio.

 

Fabio Caramuru recebe homenagem da Aliança Cultural Brasil – Japão. Foto: Luci Judice Yizima

 

De acordo com o compositor, o mesmo processo foi usado para as demais composições, que transitam entre a felicidade, a sensibilidade e a tensão. “Esse meu trabalho é registro sonoro muito inovador. Minha formação, eu fui criado pela lendária pianista Magda Tagliaferro, além da vasta experiência e familiaridade com os diversos gêneros da música brasileira, de concerto e improvisação, com realizações ousadas e de amplo espectro sonoro e diferentes temas ecológicos”, conclui Caramuru.

 

Jo Takahashi (Diretor Cultural da ACBJ), o músico Fabio Caramuru e o presidente ACBJ Yokio Oshiro. Foto: Luci Judice Yizima

 

Minimalista e sensível aos ouvidos e a alma, o CD ‘Eco Música – Conversas de um piano com a fauna brasileira’, contém 14 faixas, que rendeu ao músico notoriedade no Japão em cidades como Osaka, Toyama, Okayama, Fukuoka,Tókyo através do conceituado selo japonês Flau – flau.jp –  com distribuição para Ásia, Europa e América do Norte. O sucesso tem sido tão grande que dessa experiência no Japão nasce seu mais novo projeto, o “EcoMúsica: Birds in Japan”, onde suas composições agora dialogam com pássaros do Japão. Este CD está previsto para ser lançado no dia 15 de Abril 2018, na Sala São Paulo, em função das comemorações dos 110 anos da Imigração Japonesa no Brasil.

 

Público lota o auditório da Aliança para ver o Eco Música. Foto: Luci Judice Yizima

 

 

Luci Júdice Yizima

Jornalista e Fotógrafa
lucijornalismo@hotmail.com
(11) 99738-7200

Deixe seu comentário

Clique aqui para publicar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

MASSAGEM ASIÁTICA

Tradutor Juramentado

Assessoria Contábil

KARATÊ

Haru Matsuri

Arena Radical

MASSAGEM ASIÁTICA

Tradutor Juramentado

Assessoria Contábil

KARATÊ

Haru Matsuri

Arena Radical

%d blogueiros gostam disto: