CAPA Comportamento

K-pop, J-pop ritmos do Oriente viram febre entre adolescentes

K-pop, J-pop ritmos do Oriente viram febre entre adolescentes. Foto: divulgação

Menudomania? Não. Beatlemania? Também não. Quem na adolescência não já dançou ou cantou as músicas de seu ídolo? Pois é, agora os sons que embalam e agitam os adolescentes no Brasil ecoam de muito além dos oceanos, são grupos musicais jovens da Coréia e do Japão que estão conquistando e fazendo a cabeça, ou melhor, a voz de milhares de adolescentes em todo Brasil. Os pontos de encontros em São Paulo são o Centro Cultural São Paulo e o bairro da Liberdade. Tem muitos jovens se especializando nos ritmos K-Pop (Korea Pop) e J-Pop (Japão Pop), fazem encontros, trocam ou compram bottons, blusões e camisetas de grupos e bandas famosas coreanas e japonesas. Esses encontros, os jovens ensaiam passos, aprendem as músicas novas, pasmem tudo no idioma coreano e japonês. Detalhe, o visual é prá lá de despojado. As apresentações geralmente são em espaços públicos com grupos de no mínimo 5 integrantes, dançam e cantam com passos uniformes, maquiagem extravagante e cabelos coloridos em sua maioria. Os grupos também capricham nos vídeos.

 

K-pop, J-pop ritmos do Oriente viram febre entre adolescentes. Foto: divulgação

 

Morella (Main Vocal), Maeve (Visual Vocal), Chaeyon (Main Dancer), Yuminy (Main Rapper), o nome artístico do nosso grupo é ‘Red Lipstick’ . Foto: divulgação

A exemplo disso, é a paulistana Giovanna Jady de Oliveira Carlos, estudante de 17 anos de idade, inspirada na dança e música coreana – K-Pop, criou seu próprio estilo, o B-Pop (Brasil Pop). “Danço desde os 10 anos de idade, comecei com a dança do ventre, coreografia RBD, Street Dance, estou criando o primeiro grupo feminino B-Pop”, afirma. “Sempre gostei da Cultura Oriental, a japonesa que mais me atraia, fiz curso de mangá, teclado e flauta. Acredito que a música e a dança me aproximaram mais ainda do estilo. Nós somos em 4 meninas; Morella (Main Vocal), Maeve (Visual Vocal), Chaeyon (Main Dancer), Yuminy (Main Rapper), o nome artístico do nosso grupo é ‘Red Lipstick’ treinamos duas vezes por semana no Sesc Interlagos e na Fábrica de Culturas no Metrô Belém. Há dois anos me dedico ao K-Pop, mas estou fazendo uma versão em português da música coreana TT do grupo Twice. Meu grupo predileto é o grupo coreano BTS. Mas também admiro os outros grupos como Exo, Seventeen”, conclui Giovanna.

 

Giovanna fazendo sinais de carinho que os ídolos fazem para os fãs. Foto: Luci Judice Yizima

 

 

Outra estudante que é amante dos grupos orientais, Anna Carolina Pereira de 12 anos de idade, mora na Vila Prudente e sempre vem ao bairro da Liberdade para comprar acessórios com fotos dos grupos de K-Pop. “Para mim esses grupos são demais, principalmente o BTS, eles são adoráveis”, idolatra. “Eles são animados, dançam muito bem! As músicas e os gestos de carinho que eles fazem são demais”, conclui Anna Carolina.

 

 

Fãs faz gestos de carinhos para ídolos Kpop cercada de bottons. Foto: Luci Judice Yizima

 

Para Maria Eduarda Messias, de 12 anos, mora em Suzano e veio a Liberdade para pesquisar os preços das roupas com estampas dos grupos de K-Pop e J-Pop. “A minha amiga me apresentou e eu gostei do estilo e das músicas dos grupos. A música, o estilo e os meninos são lindos! Meus preferidos são Big Bem, Monsta X, Got 7, Twice, Black Pink, Shinne, Red Velvet, Super Junior e Kard”, finaliza Maria Eduarda.

 

Maria Eduarda Messias também é fã de Kpop e veio de Suzano para comprar acessórios do BTS. Foto: Luci Judice Yizima

 

Durante a visita num shopping na Liberdade, não foi difícil identificar os adeptos ao K-pop, J-pop, pois a procura por acessórios e vestuários é impressionante, as lojas ficam lotadas de jovens hipnotizados pelos estilos. “O primeiro passo é com certeza ouvir as músicas, e maior motivo do vício da grande maioria dos adolescentes são os trechos curtos e repetitivos. Daí eles vem atrás dos CD’s, DVD’s e acessórios”, garante um comerciante do shopping que prefere ficar no anonimato.

 

Acessórios e vestuários com nomes e imagens dos ídolos. Foto: Luci Judice Yizima.

 

 

Luci Júdice Yizima

Jornalista e Fotógrafa
lucijornalismo@hotmail.com
(11) 99738-7200

1 Comentário

Clique aqui para publicar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

MASSAGEM ASIÁTICA

Tradutor Juramentado

Assessoria Contábil

KARATÊ

Haru Matsuri

Arena Radical

MASSAGEM ASIÁTICA

Tradutor Juramentado

Assessoria Contábil

KARATÊ

Haru Matsuri

Arena Radical

%d blogueiros gostam disto: