Acontece Oriente-se

Igreja de São Gonçalo ícone dos “Samurais de Cristo” realizam missa em japonês em SP

Padre André Massao Ozaki aos 91 anos de idade, fala da importância da Igreja católica de São Gonçalo para os japoneses e sua catequese no Brasil. (Foto: Luci Judice Yizima)

Quem diz que a religião predominante no Japão é o Budismo, está enganado. A religiosidade dos japoneses vai muito além dos templos budistas. O catolicismo no Japão está 90% enraizado na crença dos japoneses do que se imagina. Na comunidade japonesa no Brasil também não é diferente. Para comemorar os 110 Anos de Imigração Japonesa no Brasil a Igreja São Gonçalo celebra missa no dia 18 de junho às 9h na Praça João Mendes, no centro de São Paulo. O curioso desse ato religioso é a celebração bilíngue da missa em japonês e em português pelos padres daquela paróquia.

Em entrevista com o  Padre André Massao Ozaki de 91 anos de idade, fala da importância da Igreja católica de São Gonçalo para os japoneses e sua catequese no Brasil. “A igreja católica além da fé em Cristo nosso Senhor, ajudou muito japoneses que vieram atrás de um sonho no Brasil”, diz. “São várias as igrejas, mas em especial a Igreja de São Gonçalo tem uma ligação muito íntima e familiar com os japoneses. São Gonçalo através dos Jesuítas levava a palavra de Cristo, falava fluentemente japonês, viveu e morreu no Japão”, destaca o Pároco.

De acordo com o Padre, a Igreja de São Gonçalo ao longo dos anos tem uma relação íntima e afetiva com a comunidade do centro e principalmente a comunidade japonesa. “Em 1966, Dom Agnelo Rossi criou a Paróquia Pessoal Nipo Brasileira de São Gonçalo para os japoneses e seus descendentes. Por muitos anos aqui foi uma Paróquia um porto seguro da fé para os japoneses”, explica Padre André.

“Os 110 Anos de aniversário de Imigração Japonesa no Brasil representa a força de vontade, o trabalho, a honestidade e a reconstrução de uma nova nação no Brasil. Espero que os filhos de japoneses e seus descendentes possam frequentar a igreja católica com mais frequência”, finaliza o padre André que atende também a comunidade japonesa na Igreja de São Judas, Igreja de São Francisco de Xavier no Ipiranga e no Embú.

 

Irmã Yasuko Shirasawa, 77 anos de idade, é da Congregação das Irmãs de Caridade de Jesus que desenvolve atividades sociais, educativos e religiosos no Brasil. (Foto: Luci Judice Yizima)

 

Durante anos o padre Antonio Cavoli no Japão preocupado com a situação dos imigrantes e principalmente dos japoneses no Brasil, enviou um reforço religioso, cinco irmãs, uma delas a irmã Yasuko Shirasawa, 77 anos de idade, nascido em Nagano, atua na igreja São Gonçalo desde 1974 através da Congregação das Irmãs de Caridade de Jesus que desenvolve atividades sociais, educativos e religiosos no Brasil. “Eu posso dizer que estou realizando um sonho do padre Antônio Cavioli, transmitir o amor, a misericórdia de Deus através dos trabalhos junto à comunidade Nipo Brasileira”, diz.

“Como japonesa vejo que esses 110 Anos de Imigração Japonesa no Brasil, os imigrantes japoneses receberam apoio dos brasileiros, em retribuição os japoneses e seus antepassados contribuíram para o progresso e desenvolvimento da sociedade brasileira, com sua cultura de responsabilidade, de honestidade e de ação é ‘garantido’”, conclui a Irmã Yasuko. Esse ano a Congregação das Irmãs de Caridade de Jesus completa 50 Anos de atividades no Brasil.

A igreja também teve a presença por muitos anos do Padre Mário Hisatugo que faleceu em dezembro de 2017, aos 92 anos. Na Paróquia tem o padre Agostinho Nagayama, Padre Andre Massao Ozaki, que fazem parte da Pastoral Nipo Brasileira. Luzia Inoue trabalha na secretaria da igreja. “Eu gosto de trabalhar aqui, é muito gratificante poder ajudar e passar informações para as pessoas”, afirma. “Tenho uma referência religiosa e lembra muito a minha infância, as irmãs cantam em japonês lembra a minha mãe que cantava em japonês as mesmas canções”, recorda Luzia.

 

“Igreja de São Gonçalo tem uma relação muito afetiva e familiar com os japoneses. São Gonçalo através dos Jesuítas levava a palavra de Cristo, falava fluentemente japonês, viveu e morreu no Japão”, diz padre André. (Foto: Luci Judice Yizima)

 

História – A dolorosa história do cristianismo no Japão desperta um novo interesse graças ao filme “Silêncio”, de Martin Scorsese, inspirado no romance de mesmo nome do escritor japonês Shusaku Endo, que fala dos missionários jesuítas divididos pela dúvida em sua fé ante o “silêncio de Deus” frente ao martírio dos japoneses convertidos. No Japão atualmente há 453 mil católicos, entre eles muitos estrangeiros, em uma população de 127 milhões de habitantes. No século XVII, havia entre 220 mil e 300 mil cristãos em uma população de 15 a 20 milhões de japoneses.

 

 

Serviço

Missa de 110 Anos da Imigração Japonesa no Brasil

Quanto: 18 de Junho às 9h

Onde: Igreja de São Gonçalo – Praça João Mendes, 108 – Centro – São Paulo – SP

 

Luci Júdice Yizima

Jornalista e Fotógrafa
lucijornalismo@hotmail.com
(11) 99738-7200

Deixe seu comentário

Clique aqui para publicar um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

MASSAGEM ASIÁTICA

United Airlines – ANA – Ganhe Milhas

Dica

Tradutor Juramentado

Tooru Nagashi de Registro

Itigo Itiê

Assessoria Contábil

MASSAGEM ASIÁTICA

United Airlines – ANA – Ganhe Milhas

Dica

Tradutor Juramentado

Tooru Nagashi de Registro

Itigo Itiê

Assessoria Contábil

%d blogueiros gostam disto: