Cultura Exposição

Erica Mizutani volta a Paris para participar do mural efêmero 13’or urbain

A arte de Erica Mizutani colore Paris. Foto: Arquivo Pessoal

A artista plástica também fará uma exposição individual no bar cultural Tête Ailleurs, localizado no Paris 13. A convite da Pixo Association, a artista plástica Erica Mizutani volta a Paris para participar do mural efêmero 13’or urbain. O mural terá cerca de 50m2 e será produzido durante cinco dias, a partir de 7 de setembro. A vernissage acontecerá em 12 de setembro, a partir das 18h30. A participação de Erica Mizutani no 13’or urbain conta com a colaboração do bar cultural L’Âge d’Or e apoio da Mairie du 13e arrondissement de Paris.

O 13’or urbain surgiu com o objetivo de valorizar e divulgar a arte urbana através da troca de experiências e culturas de diferentes países. As obras costumam atrair artistas e apreciadores da arte, que se reúnem no local durante a execução e também após a conclusão da obra.

Também os moradores da região e pessoas que passam por lá acabam surpreendidos com as novas cores e técnicas que, de tempos em tempos, ganham novo cenário, renovando o ambiente e trazendo diferentes inspirações ao local.

 

 

Mizunhocas e Mizulinas invadem o Paris 13

 

A arte de Erica Mizutani colore Paris. Foto: Arquivo Pessoal

 

Ainda em Paris, Erica apresentará a sua primeira exposição individual na capital francesa, com vernissage em 8 de setembro, a partir das 18h30.

A exposição acontecerá no bar cultural La Tête Ailleurs, localizado no descolado bairro Paris 13, um dos principais redutos da arte urbana parisiense. Quem passar pelo local poderá conferir ilustrações originais e também algumas impressões selecionadas pela artista especialmente para esta mostra.

Para esta mostra, a artista leva na bagagem suas principais personagens. Mizulinas e Mizunhocas ilustram as obras, levando ao público parisiense um pouco de suas personalidades fortes e marcantes.

Pela Tête Ailleurs, já passaram artistas de rua franceses, como Edge, Meushay et Takt, assim como fotógrafos e ilustradores contemporâneos.

As visitações estarão abertas de segunda a sexta-feira, das 12h às 2h, até o dia 20 de setembro.

 

Erica Mizutani expôe em Paris. Foto: Arquivo Pessoal

 

 

Mais sobre a artista

Do extremo norte do arquipélago japonês, o avô trouxe na bagagem o ofício de escultor. No Brasil, transmitiu para a família os primeiros genes artísticos. O pai, artista e publicitário, e a neta, a artista plástica Erica Mizutani.

Trabalhando em diversas mídias, papel, telas, paredes, livros, muros e colagens, o trabalho de Erica revela detalhes de sua vida pessoal, influências culturais e familiares.

Versátil, a artista começou sua carreira como editora de arte, mas hoje deixa a sua marca em telas, paredes, livros, estampas de roupas e calçados e até shapes de skate.

Entre suas criações, um carinho todo especial para Mizulina, uma personagem cheia de emoções e personalidade forte. Com suas meias listradas e bochechas rosadas, Mizulina flutua em muros e paredes. Mas ela não está só. Minhocas, taturanas e outros seres encantados também são presenças constantes na arte de Erica Mizutani.

Sua carreira inclui, ainda, exposições como Olhar Cristalírico, Espaço das Artes (São José dos Campos, 2008); Projeto Improvisado, Casa das Caldeiras (São Paulo, 2008), Galeria Urban Arts (São Paulo, 2011 e 2012); e Mizuniversos, Galeria A Casa Branca (São Paulo, 2013).

Seus murais podem ser vistos em diversas partes do Brasil e também no exterior. No Rio de Janeiro, participou do maior evento de grafite do Brasil, o ART RUA e, em 2016, esteve pela primeira vez em Paris, levando sua arte para o Le M.U.R. (Modulable, Urbain et Réactif).

Os trabalhos de Erica Mizutani também foram temas de reportagens e ilustraram publicações nacionais e internacionais, como a revista americana AFAR, revista japonesa Bijutsu-Techo e peças gráficas para marcas como Concha y Toro, Close Up e Restaurante Hideki.

 

 

Pixo Association

A Pixo Association promove encontros entre artistas e público em torno da arte e do social, buscando parcerias com os setores públicos e incentivando as políticas voltadas para a cultura, a juventude e o desenvolvimento local.

O objetivo é, através do cruzamento entre reflexão teórica e prática de conceitos, valorizar a dimensão social da arte urbana, rompendo limites com projetos que contribuam, cada um à sua maneira, com o desenvolvimento social, cultural e urbano de Paris.

Para isso, o grupo busca ampliar o intercâmbio entre artistas de diferentes horizontes, especialmente entre franceses e brasileiros, promovendo a troca de conhecimentos e de experiências culturais.

 

Em atividade desde 2014, a Pixo já colaborou com vários projetos e artistas. A associação já produziu murais com os artistas Toz (Rio de Janeiro), Cranio (São Paulo), Acidum Project (Fortaleza), Ramon Martins (São Paulo), Mart Aire (Buenos Aires), Pok (Natal), Mateus Bailon (Santa Catarina), Lalasaïdko (Paris), Bebar (Paris) e Bault (Paris).

Em 2015, a Pixo criou Inarteurbana, um projeto sociocultural e transdisciplinar de ativação de espaços públicos através de ações artísticas. Com ações regulares desde 2016, INarteurbana se instalou em Natal, na comunidade do Passo da Pátria.

 

Luci Júdice Yizima

Jornalista e Fotógrafa
lucijornalismo@hotmail.com
(11) 99738-7200

Deixe seu comentário

Clique aqui para publicar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

MASSAGEM ASIÁTICA

Tradutor Juramentado

Assessoria Contábil

KARATÊ

MASSAGEM ASIÁTICA

Tradutor Juramentado

Assessoria Contábil

KARATÊ

%d blogueiros gostam disto: