Acontece Comportamento

Fundação Japão promove palestra sobre a sociedade multicultural no Japão atual

A Fundação Japão promove a palestra A sociedade japonesa atual e a coexistência multicultural – experiências da comunidade brasileira no Japão no próximo dia 20 de fevereiro, às 19h, sobre a sociedade multicultural no Japão de hoje, especialmente a de brasileiros. 

Com apoio da JAPAN HOUSE São Paulo, que sedia o evento, a Fundação Japão traz ao Brasil o pesquisador japonês Shigehiro Ikegami, vice-reitor da Universidade de Arte e Cultura de Shizuoka, especialista em assuntos relacionados à comunidade de brasileiros que vive no Japão, destacando questões sobre educação e abordando o resultado de estudos e também de um levantamento sobre instituições que oferecem auxílio às famílias de estrangeiros. 

Na palestra, além de apresentar dados numéricos sobre a situação dos brasileiros no Japão, o palestrante mostrará as ações de algumas NPO (Organização sem Fins Lucrativos, do inglês Non-Profit Organization) e universidades na assistência educacional na região oeste da província de Shizuoka, com enfoque especial às atividades exercidas por universitários brasileiros no Japão. 

O evento também contará com a participação de Marlucia Silva Vieira, representante do Coletivo Si, Yo Puedo, que presta assistência a imigrantes na cidade de São Paulo. Marlucia participará da palestra do Prof. Ikegami relacionando as atividades e ações promovidas pelo Coletivo às informações apresentadas pelo pesquisador, promovendo uma troca entre as ações de diferentes grupos que têm, em comum, questões multicultural e imigratória. 

O evento é gratuito, acontecerá em japonês, com tradução consecutiva para o português, com vagas limitadas. Interessados deverão retirar senhas uma hora antes do evento, no local. 

Como vivem os brasileiros no Japão

A região oeste da Província de Shizuoka é conhecida no Japão como uma região de grande concentração de trabalhadores brasileiros e suas famílias. Desde o início de sua chegada ao Japão, em 1990, passaram-se quase 30 anos. Desde então, o desejo pela residência permanente com seus familiares vem aumentando.

“Há casos de filhos de brasileiros que ingressam em universidades japonesas e participam ativamente da sociedade japonesa, bem como existem jovens que se afastam da educação nas escolas, vivendo situação semelhante à geração de seus pais, submetendo-se ao emprego incerto em fábricas, sem domínio da língua portuguesa ou japonesa”, revela o pesquisador.

Ele explica que ainda que as ações das comissões educacionais e das escolas tenham avançado nesses 30 anos, ainda não se pode dizer que são suficientes.

“A realidade é dura para atingir o sucesso na educação dos filhos de brasileiros, especialmente sem o auxílio de uma NPO, que oferece aulas de japonês e acompanhamento dos estudos.”

O pesquisador 

O pesquisador Shigehiro Ikegami, natural da província japonesa de Hokkaido, graduou-se em 1985 na Faculdade de Letras da Universidade de Hokkaido e, em 1991, na Universidade da Indonésia, como estudante estrangeiro integrante do Programa de Estudos Ultramarinos do Ministério da Educação nos países asiáticos. 

Concluiu o curso de pós-graduação na Universidade de Hokkaido, foi professor efetivo na Universidade de Shizuoka – Junior College, na Universidade de Arte e Cultura de Shizuoka, onde assumiu o posto de vice-reitor em 2017. Especializado em Antropologia Cultural e Teoria da Coexistência Multicultural, foi membro de comissões de coexistência multicultural nas províncias de Aichi e Shizuoka, e nas cidades de Hamamatsu e Iwata, além de participar de congressos do Ministério da Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia e do Ministério de Assuntos Internos e Comunicações do Japão. 

Sua pesquisa está predominantemente centrada na sociedade japonesa multicultural e multiétnica. Dentre suas publicações em japonês, constam os livros “Sociedade regional que se internacionaliza com os brasileiros – habitação, educação, assistência médica” e “Fronteiras das políticas de imigração”, ambos publicados pela Editora Akashishoten.   

Coletivo Si, Yo Puedo 

O coletivo Sí, Yo Puedo! promove a integração de migrantes em São Paulo a partir de projetos nas áreas de saúde, educação, profissionalização, cultura, reinserção escolar e encaminhamento para a busca do trabalho formal. Formado por voluntários e voluntárias de várias nacionalidades, o coletivo realiza atividades como aulas de português, cursos de empreendedorismo, mesas de conversa, oficinas de dança e rodas de leitura.

O coletivo luta pelo pleno direito à migração e acredita na educação como principal ferramenta para a construção de uma sociedade efetivamente inclusiva e multicultural.  

SERVIÇO

Palestra A sociedade japonesa atual e a coexistência multicultural – experiências da comunidade brasileira no Japão

Data: 20 de fevereiro de 2019, às 19h

Local: JAPAN HOUSE São Paulo

Endereço: Av. Paulista 52, São Paulo – SP

Ingressos: Gratuitos (as senhas devem ser retiradas na recepção, uma hora antes)

Redação

Deixe seu comentário

Clique aqui para publicar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

MASSAGEM ASIÁTICA

Tradutor Juramentado

Assessoria Contábil

KARATÊ

Acontece

Associação Hokkaido

MASSAGEM ASIÁTICA

Tradutor Juramentado

Assessoria Contábil

KARATÊ

Acontece

Associação Hokkaido

%d blogueiros gostam disto: