Colunas Krônicas

KRÔNICA: Ainda sobre suicídios… pelo mundo!

Percebi que alguns temas aqui costumam instigar leitores a os comentarem comigo, pessoalmente, por email ou por whatsapp, como ocorreu com o “Movimento Político Nikkei? Sei não…”, e que gerou três Krônicas, em sequência. A propósito, como vai indo o movimento? Acertei? Espero que não porque, ao contrário, me ofereci para ajudar… caso lhes possa ser útil.

Mas tudo bem. Retomo este, pelas mesmas razões, porque pegaram duro sobre o último parágrafo em que, segundo eles, dava a entender que eu seria contra o desenvolvimento, o progresso, como forma para combater suicídios em grande escala. Lógico que não!

Até porque, antes de escrever sobre qualquer assunto que não seja “minha praia”, costumo me municiar com dados de pesquisas. Por isso já sabia que muitos países não desenvolvidos estavam à frente do Japão nesse quesito. E busco captá-las com discernimento porque não dá para comparar números brutos de um país como a China, de quase 1,4 bilhões de habitantes, com nossa vizinha Guiana, de nem um milhão de habitantes. Né, não?!!

Numa pesquisa de 2016, cerca de 135 mil pessoas se suicidavam por ano na China enquanto na Guiana apenas 225 suicídios foram registrados num ano. No entanto, por 100 mil habitantes, o índice do país vizinho, de 29,2, dava o triplo do chinês, de 9,7. A Guiana era a 3ª colocada no mundo e a China, 63ª. O Japão, com 18,5 por 100mil, ou 23,5 mil suicídios num ano era 14º.

Ou seja, tudo é relativo porque na Guiana as razões estão vinculadas à ausência extrema das necessidades básicas à população, enquanto nos países desenvolvidos, sem essas preocupações, se isso ocorre, é porque há outras… para justificar minha polêmica.

O que quis dizer é que os países desenvolvidos deveriam se atentar ao “tudo de mão beijada” à população porque somado ao cotidiano, sempre igual e estressante, acaba engessando-a em relação à criatividade e a prejudicando em como se safar das adversidades da vida… o que justificaria esses índices absurdos. Né, não?!

Aliás, não seria por isso que estamos na 106ª posição nessa pesquisa?!!… rsrs

Silvio Sano

- Formado em arquitetura pela Univ. Mackenzie (1974), auge: ampliação do estádio Santa Cruz (Recife, 1981); conhece o Japão por quatro óticas (bolsista 1975, lua-de-mel 1980, Univ.Nagoya 1985/887 e decasségui 1989/1992); colunista e chargista desde 1996; escritor, com sete livros publicados (Kontos, Krônicas & Kanções foi o último); compõe versões em português de músicas japonesas (Youtube), mas também de outras línguas (Hallelujah=>HalleLULA, do inglês); cantor nas categorias Pop e Internacional e, palestrante (tema atual = conflitos nikkeis mesmo 110 anos depois);

- Vice-presidente do Conselho Deliberativo da ACA Mie Kenjin do Brasil, Assessor de Comunicação e Imprensa da UPK (União Paulista de Karaokê) e um dos adminiostradores dos sites Nikkeyweb e UPK. 

www.facebook.com/silvio.sano.7
twitter.com/silvio_sano
silvio.sano@yahoo.com

Deixe seu comentário

Clique aqui para publicar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

MASSAGEM ASIÁTICA

Tradutor Juramentado

Assessoria Contábil

KARATÊ

Haru Matsuri

Arena Radical

MASSAGEM ASIÁTICA

Tradutor Juramentado

Assessoria Contábil

KARATÊ

Haru Matsuri

Arena Radical

%d blogueiros gostam disto: