Colunas Krônicas

KRÔNICAS: Não retiro o que disse sobre Serial Killer no Brasil!

Pois é, estava prestes a escrever a crônica da semana passada quando me veio a notícia do ocorrido em Suzano. Até cogitei trocar o tema, mas preferi aguardar mais detalhes. A opção da troca foi automática por já ter opinião própria a respeito… sem querer invadir praia alheia, por não se tratar de tese, mas apenas de opinião formada ao longo da vida.

E foi bom ter aguardado, digo, conveniente, porque dois dias depois ocorreu outra, na Nova Zelândia e, três dias após, mais uma, na Holanda. Três situações diferentes, mas de atrocidades idênticas.

Pois bem, o que não retiro é a razão de minha afirmação sobre mínimas possibilidades de ocorrer no Brasil… numa época quando a internet e redes sociais não faziam parte do nosso cotidiano como fazem agora, bem entendido.

A primeira vez que pensei a respeito foi há mais de quarenta anos, após retornar de bolsa de estudo no Japão, pela forma como fiz, fora do comum à época, de mochila nas costas, quando passei por quatorze países, em três meses!

Ou seja, vim de um país desenvolvido, passei por outro idem (EUA) e, depois, por mais treze… não desenvolvidos (América Latina), conhecendo assim os dois lados da moeda!

Sem caber detalhes aqui, até porque já o fiz em crônicas anteriores, minha conclusão foi a de que isso só fosse possível em países desenvolvidos devido a… por assim os serem!!, gerando também populações alienantes, presas fáceis à lavagens cerebrais. Né, não?! Daí a razão de, não apenas serial killers, como também seitas fanáticas e até… streaking (corrida pelada, lembram?) serem comuns nesses países.

Ué? Então por que, agora, ocorreu no Brasil? Para mim, nada tem a ver com bullying, racismo, gênero, família, etc., e sim com o mesmo aspecto dos países desenvolvidos… dessa vez, devido aos efeitos causados pela  internet e redes sociais que provocam mesma alienação, mas com potencial maior ainda à lavagem cerebral.

Por isso, apenas reconsidero… e não mais me surpreenderei se, no Brasil ou em qualquer outro país do mundo, esse tipo de tragédia se repetir!

 

Silvio Sano

- Formado em arquitetura pela Univ. Mackenzie (1974), auge: ampliação do estádio Santa Cruz (Recife, 1981); conhece o Japão por quatro óticas (bolsista 1975, lua-de-mel 1980, Univ.Nagoya 1985/887 e decasségui 1989/1992); colunista e chargista desde 1996; escritor, com sete livros publicados (Kontos, Krônicas & Kanções foi o último); compõe versões em português de músicas japonesas (Youtube), mas também de outras línguas (Hallelujah=>HalleLULA, do inglês); cantor nas categorias Pop e Internacional e, palestrante (tema atual = conflitos nikkeis mesmo 110 anos depois);

- Vice-presidente do Conselho Deliberativo da ACA Mie Kenjin do Brasil, Assessor de Comunicação e Imprensa da UPK (União Paulista de Karaokê) e um dos adminiostradores dos sites Nikkeyweb e UPK. 

www.facebook.com/silvio.sano.7
twitter.com/silvio_sano
silvio.sano@yahoo.com

Deixe seu comentário

Clique aqui para publicar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

MASSAGEM ASIÁTICA

United Airlines – ANA – Ganhe Milhas

Tradutor Juramentado

Assessoria Contábil

KARATÊ

MASSAGEM ASIÁTICA

United Airlines – ANA – Ganhe Milhas

Tradutor Juramentado

Assessoria Contábil

KARATÊ

%d blogueiros gostam disto: