Colunas Krônicas

Caminhadas em tempo de pandemia

Para muitos as consequências provocadas pela pandemia têm sido desastrosas e, em alguns casos, até trágicas porque o ser humano, por ser um ente social, ao ser forçado a se afastar de semelhantes, sem preparo psicológico tem reações diversas.
Passado mais de um ano de reclusão social, já existem números reais sobre esses efeitos causados por ela. Realista como sou, por conhecer bem a postura do brasileiro nessas e em outras situações, bem como dos governantes, políticos e, agora, individualizando… ministros da justiça… rs, esses números não me surpreendem.
Então tratei de me cuidar. Minha esposa e eu, ficamos o máximo que pudemos em casa, mas sem extremismo. Ou seja, saímos, sim, às compras (mercado, feira e até shoppings) mas com o máximo de cuidado… e até caminhadas ousamos fazer.
Ao menos, o stress do isolamento ainda não nos atingiu, acho… rs. Estamos bem.
Mas como sabemos que nem todos pensam da mesma forma, apesar de se manifestarem fortes desejos de reencontros, resolvemos usar a máxima “do útil ao agradável”… às nossas caminhadas, “dando uma passadinha” nas casas de amigos que que moram ao longo de nossos trajetos.
Tem dado bons resultados.
Na primeira vez, colocamos como ponto de retorno a casa de um casal amigo que há muito não nos víamos. Pela alegria do reencontro estampada em nossos rostos, já compensou. No fim, até tiramos as máscaras por alguns segundos para a selfie à posteridade… rs.
Na segunda, o ponto de retorno foi uma feira onde, sabíamos, um conhecido do karaokê tinha uma banca e o encontramos. Antes, porém, no meio do caminho, “demos uma passadinha” na casa de outra amiga, que se mostrou feliz e até aliviada com nossa visita porque estava com problema grave em casa.
Nas terceira e quarta, os pontos de retornos foram casas de amigas de minha esposa que não se encontravam desde a época do colegial, há 47 anos. As alegrias foram tamanhas que também se arriscaram a tirar as máscaras por alguns minutos… à posteridade.
Pois é. Em tempo de pandemia, caminhadas assim fazem bem à saúde… e ao coração. Né, não?!

Silvio Sano

- Formado em arquitetura pela Univ. Mackenzie (1974); conhece o Japão por quatro óticas diferentes (bolsista 1975, lua-de-mel 1980, Univ.Nagoya 1985/887 e decasségui 1989/1992); escritor (sete livros, sendo Kontos, Krônicas & Kanções, o último); colunista e chargista desde 1996; jornalista (2012);
- Compõe versões em português de músicas estrangeiras, em especial da japonesa;
- um dos administradores dos sites UPK, Nikkeyweb e, agora, Portal Oriente-se.
- Palestrante (tema atual = Konflitos Nikkeis, mesmo mais de um século depois);
- Tem páginas no Facebook, Twitter e Instagram e canal no Youtube
- email: silvio.sano@yahoo.com

Deixe seu comentário

Clique aqui para publicar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Tradutor Juramentado

Assessoria Contábil

KARATÊ

Tradutor Juramentado

Assessoria Contábil

KARATÊ