Acontece Notícias Saúde & Bem Estar

Rotary Club São Paulo Pacaembu/Bom Retiro/Barra Funda/Paraíso/Ipiranga doam equipamentos para Banco de Leite Materno na Santa Casa de Misericórdia SP

Banco de Leite Humano da Santa Casa SP. Foto: Luci Judice Yizima

 

Em São Paulo existem 56 Bancos de Leite Humano (BLH), um deles é da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo – Hospital Central por iniciativa e doações de equipamentos pelo Rotary Club São Paulo Pacaembu/Bom Retiro/Paraíso/Barra Funda/Ipiranga desde 2014. A primeira alimentação do ser humano sem dúvida nenhuma é o leite materno. Não há nada melhor para os bebês que o leite materno. É o único alimento que fornece nutrientes importantes para o desenvolvimento cerebral, que combate infecções, protege a criança contra bactérias e vírus. 

 

Coleta de leite materno para Banco de Leite Humano.
Foto: Luci Judice Yizima

 

Em entrevista, a nutricionista responsável pelo Banco de Leite Humano da Santa Casa de São Paulo, Mirian Paulichenco destaca a importância das doações e iniciativas do Rotary Club de São Paulo. “A Santa Casa de Misericórdia de São Paulo foi agraciada com a iniciativa e doações de equipamentos essenciais para a implementação do Banco de Leite Humano (BLH) imprescindível para o público UTI neonatal”, diz. De acordo com a profissional, que compõe a equipe responsável por todo o processo de recepção, análise, pasteurização, classificação e distribuição do leite humano doado, garante os protocolos são muito rigorosos.

 

Mailson Cesario do Carmo e Mirian Paulichenco. Foto: Luci Judice Yizima

 

Da Sala de Ordenha onde acontece a captação à alimentação dos bebês: entenda o processo de pasteurização e controle de qualidade do leite materno. Além dos processos de controle de qualidade, a equipe do Banco de Leite Humano da SCMSP também fica responsável por outra análise importante: o exame crematócrito, técnica analítica para a determinação do teor de creme, que permite o cálculo do teor de gordura e do conteúdo energético do leite humano ordenhado. Tem também a colostroterapia é a utilização do colostro com o fim diferente do nutricional, sobretudo para os recém-nascidos muito baixo peso para os quais o colostro representa um verdadeiro suplemento imunológico. “Todas essas informações ficam na etiqueta e nos auxiliam a liberar o leite ideal para cada prescrição nutricional. O leite materno é a primeira ‘vacina’ do bebê. A amamentação também é responsável por criar um laço maior entre mãe e filho”, define e pontua a nutricionista.

Para o supervisor de enfermagem do Banco de Leite, Mailson Cesário do Carmo salienta o apoio e ações do Rotary Club São Paulo foram fundamentais para o BLH da Santa Casa de São Paulo, pois beneficia mais de 3 mil mães foram atendidas. “A importância do aleitamento materno é amplamente conhecida, e entre os benefícios desta prática destaca-se o aumento da sobrevivência, por meio da promoção da saúde e no desenvolvimento das crianças”, garante Mailson. 

 

Comitiva Rotary Club São Paulo. Foto: Luci Judice Yizima

 

Na ocasião uma comitiva acompanhada por representantes do Rotary Club São Paulo Pacaembu/Bom Retiro/Barra Funda/Paraíso/Parque Ibirapuera/Ipiranga fizera parte da visita técnica Horacio Misawa, José Luiz Scatolini , Nidia Caivano, Enri Matsui Yamamoto, Joselito Eduardo dos Santos, Tarcisio Freire, Marli Aparecida Machado ficaram orgulhosos com o sucesso e conclusão do Banco de Leite Humano da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. “Nós do Rotary estamos orgulhosos e felizes em juntarmos expertises para desenvolver e concluir mais um projeto que beneficiará muitos recém-nascidos. Temos certeza da sustentabilidade do serviço será mantido pela Santa Casa”, conclui José Luiz Scatolini (Rotary Club São Paulo Pacaembu/Bom Retiro).

 

 

Exposição: A ARTE DE YOSHINO MABE

Exposição: WAKABAYASHI

Assessoria Contábil

KARATÊ

Exposição: A ARTE DE YOSHINO MABE

Exposição: WAKABAYASHI

Assessoria Contábil

KARATÊ