CAPA Empresas & Economia Novidades

“Brechó Colmeia” integra espaço multiuso, multicultural à sustentabilidade no Largo do Arouche

Os Sócios Edson Tani, Reginaldo da Luz e Wagner Diegoli exibem as preciosidades da casa. Foto: Luci Judice Yizima

 

Em tempos difíceis, comprar roupas, calçados e acessórios já usados está se tornando cada vez mais comum, é sinônimo de estilo e sofisticação. O trio de amigos Edson Tani (arquiteto), Wagner Diegoli (engenheiro) e Reginaldo da Luz (arquiteto) se uniram para revitalizar e transformar três andares de um condomínio da década de 1940 em “Brechó Colmeia” baseado no Second-Hand Store londrino ou Prift Store americano. Localizado num dos pontos mais tradicionais no centro de São Paulo, o Largo do Arouche era considerado no século passado um dos lugares mais sofisticados da capital paulista. Com espaço multicultural, o brechó é aconchegante, acolhedor desde sua arquitetura, decoração, até o acervo que conta com peças e objetos de diversas épocas e estilos. Dispõe de um agradável e convidativo café, com deliciosos bolos e salgados caseiros.

 

“Brechó Colmeia” baseado no Second-Hand Store londrino ou Prift Store americano.
Foto: Luci Judice Yizima

 

Luminária feita de potes de plástico descartável reciclado.
Foto: Luci Judice Yizima

 

 

Em entrevista, o arquiteto e comissário de bordo aposentado Edson Tani relata a importância de estar em um dos pontos mais icônicos e charmoso de São Paulo. “O Largo do Arouche teve seu glamour em meados do século passado, passou por grandes transformações, manifestações culturais, sofreu degradação como a maioria dos espaços públicos central paulistano, e a polêmica revitalização da praça”, diz.

 

 

“Então, o ‘brechó’ já começa a ser brechó durante a reforma, como quando na revitalização dos três espaços que abriga a nossa loja, descobrimos durante a reforma excelente qualidade de madeira no piso que estava coberto com uma camada de concreto, foi uma surpresa. Mantivemos o piso original de madeira, usamos madeira descartada no ecoponto para sustentar as luminárias de teto que também estavam descartadas no lixo, utilizamos material reciclável para fazer luminárias”, comenta o arquiteto.

 

Lounge no Brechó Colméia. Foto: Luci Judice Yizima

 

“No térreo reúne uma infinidade de itens seminovos, higienizados desde a decoração como bibelôs, louças, bolsas, calçados, bijuterias, livros, móveis, e as roupas são customizadas. Uma forma sustentável de consumo, pois contribui para a diminuição do lixo têxtil. Temos muito cuidados com cada item. Por isso somos o único brechó da América Latina sendo verificado pelo Instagran, somos os únicos com 5 estrelas no Google”, orgulha-se Tani. De acordo com o arquiteto, os três sócios são unânimes em dizer que usam a cromoterapia para harmonizar e expor itens na vitrine desde a sua inauguração em novembro de 2020.

 

Salão Nobre para palestras, shows e baile. Foto: Luci Judice Yizima

 

“No primeiro andar há um coletivo de expositores com confecções novas e variadas, com diversos estilos e serviços. Já no segundo andar um amplo espaço multiuso, com um conceito que mescla lounge, sala de leitura, um pequeno palco onde já aconteceram ‘Festival de Livros e Autores’, ‘Roda de Conversa’, ‘Encontro de músicos’ entre outras atividades”, conclui Edson Tani.

 

Exposição: A ARTE DE YOSHINO MABE

Exposição: WAKABAYASHI

Assessoria Contábil

KARATÊ

Exposição: A ARTE DE YOSHINO MABE

Exposição: WAKABAYASHI

Assessoria Contábil

KARATÊ